Dr. Mario Celso Schmitt

Home

USO DE CHUPETA E PROBLEMAS ORTODÔNTICOS

29/09/2014



Meu filho pode usar chupeta? Quais problemas o uso da chupeta pode acarretar? Sabemos que são muitas as dúvidas a esse respeito. A Dra. Beatriz Eger Schmitt, nos ajuda a esclarecer algumas delas.


PODE OU NÃO PODE USAR

O hábito de sucção não nutritiva (uso de chupeta), geralmente está associado com a necessidade de satisfação afetiva e de segurança. Tal necessidade pode ser atendida através do aleitamento materno. Nos casos em que a amamentação não é possível ou quando ela não é suficiente para suprir a necessidade de sucção do bebê, a chupeta pode ser recomendada. Mas vale ressaltar que se a mãe der uma chupeta logo nas primeiras semanas de vida, o bebê poderá mamar menos do que o necessário, afetando a produção de leite. A Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda que os pais avaliem junto ao pediatra os prós e os contras antes da adoção da chupeta.


IDADE RECOMENDADA PARA O USO DA CHUPETA

A recomendação da Associação Brasileira de Odontopediatria e do Ministério da Saúde é de que a idade limite para o uso da chupeta seja os três anos de idade. No entanto, reconhecem que a situação ideal seria a remoção gradual até os dois anos, quando a chance de autocorreção de possíveis alterações nas arcadas dentárias é mais favorável.


EFEITOS DO USO PROLONGADO

O uso da chupeta além do limite recomendado pode ocasionar deformidades nos dentes e nas estruturas que os envolvem, resultando em alterações como a mordida aberta ou a mordida cruzada posterior. O tamanho da alteração será determinado principalmente por fatores como a frequência, a intensidade e o período de uso.


COMO MINIMIZAR POSSÍVEIS ALTERAÇÕES NAS ARCADAS DENTÁRIAS

Para minimizar possíveis problemas o uso da chupeta deve ser racional ou seja, ela deve ser disponibilizada somente quando a criança solicitar e em momentos de sono ou tensão emocional. Passado o choro, a chupeta deve ser removida e tirada do campo de visão da criança. Quando estiver dormindo retirar a chupeta, se a criança não apresentar resistência.
Para a Associação Brasileira de Odontopediatria uma das mais importantes formas de minimizar o uso da chupeta é o aleitamento materno nos primeiros seis meses de vida.
Em suma, a chupeta deve ser utilizada como um complemento para a sucção que o bebê necessita numa determinada fase de sua vida.


REMOÇÃO DO HÁBITO

O hábito de sucção envolve questões emocionais, assim é fundamental que a remoção seja feita através de métodos não traumáticos para a criança.
A consulta ao odontopediatra o mais cedo possível (1º ano de vida) irá proporcionar aos pais orientações que irão auxiliar no uso racional e na retirada da chupeta.


TIPO DE CHUPETA E HIGIENIZAÇÃO

Recomenda-se que a chupeta possua formato ortodôntico e seja produzida em silicone, uma vez que o látex possibilita maior retenção de bactérias. Na embalagem, deve ser verificada a especificação do tamanho para cada faixa etária.
A higienização deve ocorrer diariamente, também de acordo com a especificação da embalagem, já que a forma de higiene poderá variar de acordo com o material. Percebe-se que alguns pais higienizam a chupeta colocando-a em sua própria boca. Tal prática não é recomendada, pois transmite bactérias da boca do pai ou da mãe para a boca da criança, inclusive a da cárie, tornando a criança suscetível a essa doença.
A troca da chupeta deve ocorrer quando o bico começar a apresentar sinais de que está danificado.

Galeria de Imagens
Compartilhar
Faça um Comentário